Em Chapecó, estados do Codesul alinham combate conjunto ao desmatamento

Os estados do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) atuarão conjuntamente para combater o desmatamento de suas áreas verdes. O alinhamento ocorreu durante o encontro de governadores da entidade, ocorrido na manhã desta segunda-feira, 21, em Chapecó. O trabalho ocorrerá com o uso do Sistema Integrado de Monitoramento e Alertas de Desmatamento (SIMAD), ferramenta desenvolvida pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) e que será compartilhada também com Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul.

::: Confira mais imagens do evento em Chapecó

Anfitrião do evento e atual presidente do Codesul, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, lembrou que esta é a primeira vez que o encontro dos governadores ocorre fora de uma capital de estado. Ele destacou que o uso do SIMAD será fundamental para frear o desmatamento, ajudando a diminuir também a emissão de gases do efeito estufa, compromisso firmado na Conferência sobre as Mudanças Climáticas (COP26).

“O SIMAD é um sistema que já está em uso. Trata-se de uma ferramenta desenvolvida integralmente pelo corpo técnico do Governo de Santa Catarina, sem custos, e que agora também fica disponível para os demais estados. A análise dos dados pode ser feita praticamente em tempo real, com o uso de imagens de satélite e também de drones”, diz Moisés.

Além da questão ambiental, os gestores do Codesul também alinharam a criação de um grupo de trabalho para o planejamento integrado de rodovias e ferrovias do Codesul.

“Hoje nós tivemos mais um exemplo aqui de esse modelo de integração do Codesul rende bons frutos. A troca de experiências, de tecnologias e, acima de tudo, planejamento é uma marca desta gestão do Codesul. O foco sempre foi esse, desde a nossa primeira reunião.os nossos quatro estados são grandes produtores, e precisamos pensar o futuro, sobretudo na questão de infraestrutura”, afirmou o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior.

Durante a plenária do Codesul, o governador Carlos Moisés assinou a autorização para o edital de licitação de dois importantes projetos: o Corredor Ferroviário Catarinense, entre Chapecó e Correia Pinto, e a Ferrovia Interportos, entre Itajaí e Araquari. Somente na execução dos projetos, o investimento será de aproximadamente R$ 40 milhões. Apenas em Santa Catarina, o objetivo é que a malha ferroviária atinja 2,1 mil quilômetros em operação até o ano de 2035. Em geral, o transporte de cargas por via ferroviária apresenta um custo até 20% menor, reduzindo drasticamente o custo logístico.

Além disso, foi apresentado aos governadores o projeto do novo corredor litorâneo. Trata-se de uma rodovia de 145 quilômetros, que será construída paralelamente à BR-101, entre os municípios de Joinville e Biguaçu, na Grande Florianópolis. A nova estrada deverá ter seis faixas de rolamento, três em cada sentido.

Outro tema debatido foi a questão das loterias estaduais. Diante das legislações em debate no Congresso Nacional, os governadores definiram a criação de um grupo de trabalho para avançar no tema de forma conjunta. A reunião teve ainda a apresentação do planejamento estratégico do BRDE para o pedido de 2022 a 2026.

“Se nós estivéssemos ficado apenas com o compartilhamento da ferramenta do meio ambiente, esse encontro já teria sido um sucesso. Mas nós conseguimos avançar em diversas áreas”, afirmou o vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, que representou o estado em Chapecó.

O Mato Grosso do Sul foi representado por Jaime Verruck, secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar.

Sobre o Codesul

O Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul foi criado em 1961 pelos três estados do Sul. O Mato Grosso do Sul se juntou a eles em 1992. O objetivo inicial da parceria era fazer frente ao poder econômico da Região Sudeste e ao poder político do Nordeste. O órgão tem como objetivo encontrar alternativas para os desequilíbrios regionais, que concentram o crescimento econômico no centro do país.

O Conselho tem como finalidade também facilitar a troca de desenvolvimento social e político entre os Estados membros, além de adotar medidas comuns nas áreas da polícia, saúde, defesa civil, entre outros.

Uma das estruturas que surgiu a partir da cooperação do Codesul foi o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), para fomento dos setores econômicos.